Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa

VOCALP: Vocabulário Ortográfico Cabo-Verdiano da Língua Portuguesa

Em 14 de dezembro de 2009 foi publicado no Boletim Oficial n.º 47, I série, o Decreto n.º 10/2009, que assinala a ratificação e entrada em vigor Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa em Cabo Verde, com um período de transição de seis anos.

Entretanto, o período de transição foi alargado pelo Governo até 2020. Neste momento, há já um grande uso do AO90 no país, incluindo no domínio da Educação, com manuais escolares, até o 8.º ano, que foram elaborados de acordo com a nova grafia.

A publicação do Vocabulário Cabo-Verdiano da Língua Portuguesa – VOCALP – representa um momento fundamental para a comunidade educativa e para todos os usuários da língua portuguesa em Cabo Verde. Conta com um total de mais 40 mil entradas, sendo mais de 500 específicas da variedade cabo-verdiana da língua portuguesa. Essas formas constavam de textos literários, escritos, crónicas, textos emanados de organismos oficiais e materiais lexicográficos produzidos em Cabo Verde.

Este vocabulário nacional foi executado por uma equipa nacional sediada na Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e encontra-se agora integrado no Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa, da responsabilidade do Instituto Internacional da Língua portuguesa (IILP) da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP). A sua construção obedeceu a metodologia consensualmente determinada entre os estados-membros e tecnicamente dirigida por uma equipa internacional de especialistas.

O documento que ora se publica é de grande importância não só enquanto instrumento facilitador do uso da língua portuguesa em Cabo Verde consoante o Acordo Ortográfico de 1990, mas também vem legitimar o uso de itens lexicais / palavras da variedade cabo-verdiana em discursos e textos em língua portuguesa, que não constavam em nenhum outro vocabulário nem em dicionários de língua portuguesa. Deste modo, o VOC é, antes de mais, um instrumento de cidadania que cria uma relação de pertença entre os falantes e a língua portuguesa, identificando expressamente e legitimando formas específicas da variedade da língua portuguesa falada e escrita em Cabo Verde.

Como citar esta obra:
Monteiro, Adelaide (coord.) (2017). VOCALP - Vocabulário Ortográfico Cabo-Verdiano da Língua Portuguesa. Praia: Cátedra Eugénio Tavares de Língua Portuguesa, Universidade de Cabo Verde.