Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa

Letras

a b c d
e f g h
i j k l
m n o p
q r s t
u v w x
y z

VON-MOZ: Vocabulário Ortográfico Nacional de Moçambique

O Acordo Ortográfico (AO) de 1990 é um tratado firmado pelos países de língua oficial portuguesa e tem como objetivo a criação de uma ortografia unificada da língua portuguesa no seio dos países subscritores do Acordo. A fim de garantir a sua aplicação eficiente, por incumbência da CPLP ao IILP no Plano de Ação de Brasília, em 2010, e por subsequente decisão da Comissão Científica do IILP (Instituto Internacional de Língua Portuguesa), em 2011, acordou-se em criar um Vocabulário Ortográfico Comum (VOC) que integraria os Vocabulários Ortográficos Nacionais (VON) dos países-membros. O VOC é, pois, uma plataforma de suporte à normalização e política linguística constituindo-se, assim, num instrumento que permite uma gestão mais democrática, inovadora e supranacional da língua portuguesa. É neste contexto que se enquadra a elaboração do Vocabulário Ortográfico Nacional de Moçambique, o VON-MOZ.

A necessidade da criação de recursos para aplicação do AO em Moçambique prende-se com o facto de que não existem, até agora, recursos linguísticos de caráter normalizador que sejam representativos da língua portuguesa escrita neste país, pelo que muitas palavras usadas - tanto as decorrentes da vitalidade criativa intrínseca de qualquer língua, como as que têm origem nas línguas bantu e outras faladas em Moçambique - não têm a sua grafia estabilizada.

O VON-MOZ tem como objetivo veicular uma norma ortográfica do português de Moçambique, integrando, pois, todas as palavras que constituem o universo linguístico desta variante não nativa do português. Na sua primeira edição, o VON-MOZ tomou como base diversas fontes, de entre outras:

  • Mini-dicionário de Moçambicanismos de Hildizina Dias (2002);
  • Moçambicanismos - para um léxico de usos, de Lopes et al;
  • Houaiss Século XXI. Temas e Debates, de Houaiss & Villar (2008);
  • Moçambicanismos: um glossário com algumas imagens de Vítor Santos Lindegaard (2014)
  • Vocabulário Ortográfico do Português, do Instituto de Linguística Teórica e Computacional (2010);
  • Vocabulário Ortográfico Atualizado da Língua Portuguesa, da Academia de Ciências de Lisboa (2012);
  • Cozinha tradicional de Moçambique, de Paola Rolleta (2004).
  • Dicionário da Língua Portuguesa, da Porto Editora (2010) ;
  • Catálogo de Instrumentos Musicais de Moçambique, de Duarte, M. L. Teixeira. (1980)
  • Textos literários produzidos por escritores moçambicanos;
  • Diversos periódicos produzidos em Moçambique;
  • Documentos diversos produzidos/publicados nas seguintes instituições:
    • Assembleia da República;
    • Portal do Governo de Moçambique;
    • Instituto de Investigação Agrária de Moçambique;
    • Instituto Nacional de Desenvolvimento da Aquacultura;
    • Instituto Nacional para o Desenvolvimento da Educação;
    • IMPACTO - Projetos e Estudos Ambientais.

Metodologias

- Obtenção/recolha de dados lexicais, a partir de fontes escritas autênticas, diversificadas e com dimensão que garanta a representatividade das diversas áreas do saber;

- Organização, tratamento e processamento dos dados recolhidos;

- Produção de um léxico com formas apenas usadas em Moçambique, com particular enfoque para topónimos e gentílicos e outras formas oriundas de línguas bantu, por vezes ainda não adaptadas ao português;

- Sistematização dos dados e produção do Vocabulário Ortográfico e subsequente revisão.

VON-MOZ: Vocabulário Ortográfico Nacional de Moçambique

O VON-MOZ – 1ª edição – contém um léxico de frequência do português de Moçambique, com cerca de 40.000 entradas atestadas nacionalmente, com flexão completa de todas as entradas e remissões entre elas.

Trata-se de palavras não só atestadas em obras de referência, como também provenientes das línguas bantu, com as quais o português mantém contacto em Moçambique. Para o caso destas últimas, o VON-MOZ dispõe de formas adaptadas à ortografia do português, conforme parâmetros consensuados pelo Corpo Internacional de Consultores criado para a harmonização de fixação de critérios de aplicação do Acordo Ortográfico.

A informação fornecida no VON-MOZ inclui, pois, características formais do léxico do português de Moçambique, tais como a ortografia, a flexão, a classe gramatical. Incluirá gradualmente também um vasto vocabulário onomástico (toponímico) e de especialidade, cobrindo nomes de espécies vegetais e animais não existentes noutras partes do mundo em que o português é falado.

Pela nova representatividade lexicográfica que traz ao português de Moçambique, pela sistematização dos critérios de adaptação e de grafia das palavras empregadas diariamente por moçambicanos mas que até aqui não encontravam registo e legitimação nos produtos dicionarísticos, o VON-MOZ é antes de tudo um instrumento de cidadania que esperamos poderá conduzir à produção de novos recursos essenciais para o dia a dia dos moçambicanos.

A base de dados do VON-MOZ tem disponível informação sobre a grafia das palavras e não só; para cada entrada lexical, pode-se também encontrar informação relativa à sua flexão, à divisão silábica e à tonicidade, bem como as relações entre variantes e a frequência de cada entrada.

O VON-MOZ fornece informação atestada nas fontes selecionadas, nomeadamente vocabulários, dicionários e corpora de referência da língua portuguesa. Para que uma palavra figure no VON-MOZ é necessário que esteja atestada em, pelo menos, uma das fontes que tomadas como referência.

O VON-MOZ estará em atualização constante até final de 2016 e será depois dessa data atualizado periodicamente e alimentado com novas formas que ocorrerem na língua, em particular formas registadas no Observatório de Neologismos dos Português de Moçambique, após validação, de acordo com os critérios já estabelecidos.